terça-feira, abril 28, 2009

Sobre informação na web, desempenhos profissionais e participação nas bibliotecas... um brevíssimo desabafo!

Temos hoje acesso a muita informação de qualidade! Informação que podemos receber de variadíssimas formas e formatos, com uma sagaz actualidade, e que podemos armazenar e organizar de modo eficaz.
As novidades que vou recebendo pelos diversos meios, e que preenchem as minhas áreas de interesse, são em catadupa! Nem sempre tenho a oportunidade e a capacidade de olhar com a devida atenção para importantes informações que vou recebendo e acedendo, mas procuro com esforço não perder a carruagem da “obrigatória” actualização profissional.
Considero que, actualmente, com os meios a que os profissionais das bibliotecas e da documentação têm acesso, é imperdoável não “acompanhar os tempos” absorvendo informação que permite melhorar competências e desempenhos profissionais! A web é fonte inesgotável de aprendizagem, formação e conhecimento... e no contexto das bibliotecas e sobre os seus colaboradores, permito-me dizer que...

Não se pode esperar por directrizes de “superiores” sábios - procurem a (in)formação!

Não se pode depositar nos “outros” a responsabilidade de fazer acontecer – tenham iniciativa!

Não se pode invocar “o líder magnânimo” para que o serviços funcionem – busquem o conhecimento, partilhem e trabalhem em equipa!

4 comentários:

Biblioteca de Baú disse...

Parabéns Pedro pelo excelente trabalho que este blog representa para nós profissionais da (in)formação.
Um beijinho
Sofia Lopes (ESEIG)

Solange disse...

Pedro
...e temos hoje a colaboração ampliada para o mundo: vocês que mantem esses blogs maravilhosos, com todas as novidades da área disponíveis!!!
Não há desculpas para o "não fazer"

Sds.bibliotecárias brasileiras
Solange Simões

Diana disse...

Pedro,

Para além de "ser imperdoável não “acompanhar os tempos”", é imperativo prever o futuro, antecipando as necessidades dos utilizadores do futuro, qual será o papel das bibliotecas. Para isso é urgente ler, conhecer e reflectir, construir conhecimento

Gabi disse...

nim...
A teoria é digna de apreço, mas a realidade é, muitas vezes bem diferente. Quem de nós não conhece profissionais altamente qualificados a quem é negada a possibilidade de formação, a quem se atribui tarefas meramente rotineiras, a quem se recusa qualquer iniciativa (mesmo as que implicariam uma melhoria dos processos, logo, dos serviços)...